X
Política

Delcídio quer verba de desfavelamento para mais municípios

O presidente Luís Inácio Lula da Silva assinou no início da noite desta terça-feira, 10 de novembro, no Palácio Itamaraty, em Brasília, uma série de convênios com estados e 90 municípios de todas as regiões do país para repasse de recursos de desfavelamento, oriundos do Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social - FNHIS (PAC Habitação). Em Mato Grosso do Sul, seis cidades foram beneficiadas: Dourados (R$6,5 milhões), Campo Grande (R$ 4,3 milhões), Bodoquena (R$ 1,9 milhão), Amambai (R$1,5 milhão), Naviraí (R$ 1,5 milhão) e Maracaju (R$ 1,1 milhão). A definição das cidades contempladas aconteceu após negociação da Casa Civil da Presidência da República com a bancada do PT na Câmara Federal, o deputado Dagoberto Nogueira Filho (PDT/MS) e o senador Delcídio do Amaral (PT/MS).


"Essa é uma vitória muito importante para o nosso estado. Atendendo orientação da ministra Dilma Roussef, tivemos várias conversas com a sub-chefe de Articulação e Monitoramento da Casa Civil, Miriam Belchior, que é a coordenadora do Programa de Aceleração do Crescimento-PAC e do FNHIS. A partir dessas negociações definimos a relação das cidades onde o problema da sub-habitação é mais grave. O desafio agora é ampliar o número de municípios sul-mato-grossenses beneficiados", revelou Delcídio, que participou da cerimônia, juntamente com os prefeitos de Dourados, Ari Artuzzi (PDT), Bodoquena, Jun Iti Ada (PMDB) e o presidente da Empresa Municipal de Habitação-EMHA, de Campo Grande, Paulo Matos.


Para o senador, a liberação dos recursos do FNHIS é mais uma prova da atenção especial que o presidente Lula dá a Mato Grosso do Sul.
"Nunca o nosso estado recebeu tantos recursos federais, não só para habitação, mas também para drenagem, saneamento, pavimentação, iluminação, segurança e obras nos mais diferentes setores, como educação , saúde, esporte e turismo. No caso específico do FNHIS, a verba é aplicada na construção de casas em bairros que não dispõem de infraestrutura básica, como drenagem, pavimentação e saneamento. O objetivo é beneficiar famílias que vivem em condições bastante precárias e agora terão acesso à moradia digna, com água , luz e rede de esgotos", revelou Delcídio.


Campo Grande


O presidente da Empresa Municipal de Habitação de Campo Grande, Paulo Mattos, que representou a prefeitura da capital na cerimônia, explicou que os recursos serão utilizados para atender cerca de 300 famílias do bairro Dom Antonio Barbosa , um dos mais carentes da capital.


"Graças à parceria do senador Delcídio com o prefeito Nelsinho Trad, essas famílias terão um lar dotado de infraestrutura básica, com ligação de água, esgoto e energia elétrica. Nós vamos retirar centenas de pessoas das áreas de risco e levar para locais dotados de todos os equipamentos municipais", afirmou Mattos.


Dourados


O prefeito de Dourados, Ari Artuzzi fez questão de comparecer à assinatura dos convênios com o presidente Lula e explicou como serão investidos os recursos.


"Obedecendo às normas do FNHIS vamos aplicar os R$ 6,5 milhões na construção de casas no prolongamento do bairro Estrela Porã e também no asfaltamento e drenagem das ruas da região. É muito importante estar aqui em Brasília, junto com o presidente Lula, a Dilma e o senador Delcídio. Eles tem uma parceria forte com Dourados e eu não tenho a menor dúvida que essa parceria vai render muitos outros benefícios para a nossa população", prevê Artuzzi.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Abandono

Crueldade: filhotes são abandonados no bairro São Francisco

Protetores independentes pedem ajuda para que cachorros sobrevivam

Economia

Gás de cozinha apresenta variação de até 31,58% na Capital

Revenda varia de R$ 95 e R$ 125 no botijão de 13 kg

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo