20 de maio de 2022
Anuncie Aqui
Senado

Projeto amplia ação de policiais na internet para combate à pedofilia

Se o projeto for aprovado, a infiltração poderá ser utilizada para investigar crimes sexuais

25 JAN 2022 - 21h00min
Agência Senado

Está em análise no Senado um projeto que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/1990) para autorizar expressamente a infiltração de agentes de polícia na internet com o objetivo de investigar crimes de registro não autorizado da intimidade sexual e de divulgação de cena de sexo ou pornografia sem consentimento da vítima ou de cena de estupro.

Central Pax_10

Esse projeto de lei (PL 2.891/2020) foi apresentado pelo senador Marcos do Val e está em fase de recebimento de emendas na Comissão de Segurança Pública (CSP) do Senado.

Marcos do Val lembra que a regulamentação das ações de policiais que se infiltram na internet para investigar crimes contra a liberdade sexual de criança ou adolescente já existe e foi estabelecida pela Lei 13. 441/2017 —  que alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente e definiu normas, como a relativa à autorização judicial fundamentada para que agentes policiais possam se infiltrar anonimamente nas redes sociais e salas de bate-papo na internet com o intuito de obter informações e impedir a ação de pedófilos. Esse tipo de ação policial pode ser usado para combater diversos crimes, como pedofilia, invasão de dispositivo informático, estupro de vulnerável, corrupção de menores e lascívia mediante presença de criança ou adolescente.

No entanto, outros crimes não entraram nessa lista, pois passaram a ser previstos em lei somente no ano seguinte à publicação da Lei 13.441/2017. O projeto de Marcos do Val busca preencher essa lacuna.

“O objetivo deste projeto de lei é possibilitar a infiltração policial virtual, cibernética ou eletrônica na investigação desses novos crimes, atualizando a legislação”, afirmou ele.

Se o projeto for aprovado, a infiltração poderá ser utilizada para investigar quem produzir, fotografar, filmar ou registrar conteúdo de nudez, ato sexual ou libidinoso de caráter íntimo e privado sem autorização dos participantes e também quem oferecer, trocar, transmitir ou colocar a venda conteúdo que contenha cena de estupro ou que faça apologia ou conteúdo que contenha cena de sexo, nudez ou pornografia sem o consentimento da vítima.

Depois de passar pela CSP, o texto ainda será analisado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado. Se passar na CCJ (e não houver recurso solicitando análise da matéria no Plenário do Senado), a proposta seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Anastácio

Corpo encontrado no rio Aquidauana é de Cristiano, desaparecido desde domingo

2
Policial

Testemunha gravou execução de policiais em rodovia (vídeo)

3
Aquidauana

Tiros de borracha e perseguição: polícia prende traficante em Aquidauana

4
Anastácio

Carreta tomba em Anastácio, após motorista desviar de animal na pista

Informe Publicitário

Informe Publicitário

Chiquinho Sorvetes faz aniversário e convida você para a comemoração!

Previsão do Tempo

min11 max23

São Paulo

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
2,47m
Miranda
3,68m
Paraguai
2,33m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Vejo...

Gabriel Novis Neves

Chorões da Cuiabá antiga

Giovani José da Silva

HISTÓRIAS DE ADMIRAR: PARABÉNS, O PANTANEIRO!

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Imobiliárias

Piazer Corretor de Imóveis

Rua Estevão Alves Corrêa, 1326 alto - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2320
Pousadas

Pousada Baia das Pedras

, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3356 1500 / 998 www.baiadaspedras.com.br
Pousadas

Fazenda Rio Negro

Rio Negro, - Aquidauana/MS (67) 326-0002 / 326- www.fazendarionegro.com.br
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo