X
Economia

Recurso do governo será usado para pagar contas atrasadas em Dourados

R$ 9,2 milhões também será usado para pagar fornecedores

Assinatura do termo do repasse de R$ 9,2 milhões do Governo do Estado para a Prefeitura de Dourados / Divulgação

O repasse de R$ 9,2 milhões do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul a Prefeitura de Dourados, formalizado na tarde de sexta-feira (19), possibilitará que a Fundação de Serviços de Saúde (Funsaud) pague salários atrasados e quite débitos com fornecedores. O envio dos recursos foi autorizado pelo governador Reinaldo Azambuja, na quinta-feira (18), durante audiência na Governadoria com o prefeito Alan Guedes.

Segundo o diretor-presidente da Funsaud, Milton Batista Pedreira Junior, o repasse veio em boa hora e permitirá pagar empresas prestadoras de serviços e salários de médicos especialistas.

“Vamos fazer o pagamento da competência de dezembro e janeiro dos médicos plantonistas, o pagamento residual da competência de outubro dos médicos de especialidades, a quitação das competências de novembro, dezembro e janeiro dos médicos de especialidades. Além do pagamento parcial de fornecedores e prestadores de serviços, abrindo a possibilidade de repactuação do saldo devedor remanescente, e também do pagamento de encargos trabalhistas rescisórios”, explicou.

Na solenidade realizada no auditório da Prefeitura, várias autoridades legislativas estiveram presentes, entre vereadores de Dourados e deputados estaduais. Além dos legisladores, o secretário de estado de saúde, Geraldo Resende, e o secretário especial do Governo, Sergio de Paula, também participaram do evento.

Projeto de reestruturação administrativa da Funsaud

O prefeito Alan Guedes lembrou das dificuldades financeiras enfrentadas pela gestão neste início de mandato, ressaltando a importância do recurso. Ele também adiantou que na próxima semana a Prefeitura vai apresentar um projeto de reestruturação administrativa da Funsaud.

“Isso vem sendo tratado de uma maneira muito séria. Nós nos deparamos com uma situação financeira muito difícil na fundação, somente um aporte financeiro como este nos dá um fôlego para que nós possamos fazer a contenção de despesas e corte de gastos”, disse.

Assim como o prefeito, o secretário de estado de saúde, Geraldo Resende, também falou sobre a necessidade de reestruturação da Funsaud. “Quando se trata um paciente em estado grave, é preciso investigar o que levou aquela pessoa ao quadro mais sério. Somente assim nós podemos tratar a moléstia e impedir que ela volte a acontecer”, comentou em alusão a situação financeira da Funsaud.

Governo de MS
Durante a audiência pública com Alan Guedes, realizada na quinta-feira (18), o governador Reinaldo Azambuja afirmou que o pedido de ajuda financeira partiu da administração municipal. “Existem lá alguns débitos com médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde que totalizam R$ 4.755.000,00. Nos comprometemos com o prefeito Alan e vamos antecipar esse recurso para que a prefeitura possa saldar essas dívidas”, destacou.

Finanças Funsaud
Criada em 2014 para administrar a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e o Hospital da Vida, a fundação tem atualmente uma dívida milionária, com um déficit geral de mais de R$ 72 milhões e um saldo negativo mensal de R$ 2,5 milhões.

A nova gestão da Funsaud, além de regularizar as pendências mais urgentes, também está fazendo gestões constantes junto a Prefeitura de Dourados e ao Governo do Estado no intuito de encontrar caminhos para resolver as pendências o quanto antes.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

PRF apreende 48 pneus em Itaquiraí

O motorista foi preso e encaminhado à Polícia Federal

Emprego

ICMBio abre seleção de brigadistas para atuar na Serra da Bodoquena

Os selecionados receberão remuneração mensal equivalente a um salário mínimo, além de benefícios legais

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo