24 de novembro de 2020
Anuncie Aqui
-->
Política

Senado corre e aprova fidelidade partidária

18 OUT 2007 - 11h38min
msn notícias

Em reação à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de legislar sobre fidelidade partidária, o Senado suprimiu prazos e, em menos de 2 horas, aprovou hoje por unanimidade, em dois turnos, a proposta de emenda constitucional que determina a perda do mandato dos ocupantes de cargos eletivos que trocarem de partido.


De iniciativa do senador Marco Maciel (DEM-PE), a proposta, que foi relatada pelo senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), atinge os mandatos executivos (presidente da República, governadores, prefeitos e respectivos vices) e parlamentares (senadores, deputados federais e estaduais e vereadores).


O desligamento passa a ser permitido apenas nos casos de extinção, incorporação ou fusão partidária. Da tribuna, Marco Maciel disse que não tinha motivos para criticar o Judiciário. "Porque considero que está ajudando na reforma política, na medida em que avança em questões tormentosas", alegou. No primeiro turno, votaram 56 senadores. Dois deles chegaram mais tarde, elevando o placar do segundo turno para 58 presentes.


A proposta da fidelidade partidária, que ainda terá de ser examinada pelos deputados, entra em vigor nas próximas eleições, se for aprovada a tempo na Câmara. Vai estrear, no caso, nas eleições municipais. Caso contrário, a vigência começa em 2010.


A perda do mandato dos parlamentares deverá ser declarada pela Mesa da respectiva Casa Legislativa, a partir de comunicação da direção nacional do partido titular do mandato; a de ocupantes de cargos do Executivo federal, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE); e a de ocupantes de cargos dos executivos estaduais e municipais, pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE).


O relator aceitou duas emendas ao texto original, ainda na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Uma delas, do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), estabelece que o senador deverá ser eleito com dois suplentes do mesmo partido.


Também é de Valadares emenda estipulando que, no caso de o chefe do poder executivo se desfiliar do partido, sua vaga será preenchida pelo seu vice, mesmo que seja de outra legenda. O senador Renato Casagrande criticou a pressa em votar a emenda, um dia depois de o TSE ter decidido que o mandato de eleição majoritária é do partido. "Parece que é uma retaliação ao Poder Judiciário. O STF e o TSE decidiram, então vamos correr atrás... é sim uma retaliação ao poder de legislar que o Judiciário adotou", diz.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Policial

Vídeo: Carro capota, pega fogo e incêndio se espalha por vegetação na MS-345, em Aquidauana

2
Aquidauana

Ex-bancária de Aquidauana morre vítima do coronavírus em Campo Grande

3
Policial

Reinaldo determina afastamento de policiais envolvidos em agressão a mulher algemada

4
Policial

PMs salvam vítimas de caminhonete prestes a cair de barranco em Bodoquena

Vídeos

Vídeo de princípio de incêndio na Gruta de Piraputanga viraliza

Carga de carvão tomba e cai de carreta no trevo da BR-262, em Anastácio

Acidente entre carro e caminhonete mata homem carbonizado

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min23 max37

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Não chove.
min23 max37

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Não chove.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
3,59m
Miranda
4,06m
Palmeiras
1,81m

Colunas e Blogs

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

"MEDO..."

Valdemir Gomes

Uma...

Mazão Ramires

Responsabilidade intransferível

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Disk Mensagem

Sedução - Disk Mensagem e Cestas Café

Rua Augusto Mascarenhas, 625 centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) - 3241-3304 / 3
Pousadas

Fazenda Santa Sophia

Rio Negro, - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3686-2025
Pousadas

Pousada Mangabal - Nhecolândia

, - Aquidauana/MS (55) (67) 3356-1413 www.pousadamangabal.com.br
Ver Mais
Fale com a redação