X
Saúde

Escola do Legislativo proporciona reflexão sobre saúde mental aos servidores da ALEMS

O diretor da Escola do Legislativo, Thiago Gonçalves acolheu os servidores da ALEMS, durante palestra sobre saúde mental

Divulgação

Na manhã da publicação da Lei 6.256 de 2024, de autoria da deputada Mara Caseiro (PSDB), que institui, em Mato Grosso do Sul, o Mês Janeiro Branco, a ser dedicado à realização de ações educativas para difusão da saúde mental, foi promovida pela Escola do Legislativo Senador Ramez Tebet, presidida por Mara Caseiro, palestra com o tema “O mundo pede saúde mental”, na Sala Multiuso.

O diretor da Escola do Legislativo, Thiago Gonçalves, falou da importância do tema proposta. “A Escola do Legislativo vem propor aos servidores mais uma reflexão acerca deste importante tema, nos dias atuais, a saúde mental. Teremos o especialista em Medicina do Sono, Henrique Ferreira de Brito e a psicóloga Mariela Bailosa para falar sobre o tema”, informou.

O médico especialista em Pneumologia, Medicina do Sono, e Clínica Médica, Henrique Ferreira de Brito, falou sobre situações que parecem males físicos, mas são de ordem mental. “É preciso identificar situações predisponentes para um mal que pareça ser apenas físico, depois de descartados qualquer sintoma de origem físico, muitas vezes é verificado que a pessoa passou por algum stress, provocado por alguma briga, alguma perda, abuso, violência ou assalto, são várias as situações”, explicou.

Dr. Henrique Brito falou também sobre os cuidados com a saúde mental. “São as práticas de autocuidado, atividade física, alimentação e sono adequados mantém em ordem não só o corpo, mas a mente. E isso é o necessário para melhorar a imunidade. Ama é para dormir, TV, livro e celular não deve ir para a cama com você, se possível parar de usar o celular uma hora antes de dormir, pois o estímulo da tela atrapalha o relaxamento”, informou.

“Saúde mental é essencial para o bem estar geral, não hesite em procurar um profissional de saúde mental e ajude quem estiver sofrendo, sugerindo um acompanhamento. Os antidepressivos e medicações são medicações seguras, mas só a isso não é chave, é necessária a mudança do estilo de vida, terapia e grupo de apoio”, concluiu o especialista em Medicina do Sono, Dr. Henrique Ferreira de Brito.

A psicóloga Mariela Nicodemos Bailosa, pós-graduada, em Psicopedagogia Clínica e Institucional e Análise do Comportamento Aplicada à Clínica, falou sobre Saúde Mental e maternidade. “A partir do entendimento sobre a importância da saúde mental na maternidade, percebemos que é uma temática transversal na vida de todas as pessoas. A questão biológica de vida, social e econômica, e os fatores protetivos ou não, nesse período de mudanças tão intensas para a mulher, interferem muito. É necessário olhar com cuidado para quem cuida, tanto na gravidez, quanto no puerpério”, destacou.

A psicóloga também frisou que a sobrecarga com o bebê adoece muitas mulheres. “São muitas mudanças interna e externamente na gravidez e puerpério difíceis de equilibrar. É necessário pensar estratégias de rede de apoio, divisão sexual do trabalho doméstico. E tentar prevenir o estado do adoecimento, mas nem sempre isso depende de nosso comportamento, é necessário cuidar de nossas relações, saber do que a gente gosta e entender de nossas questões biológicas. A saúde mental ainda enfrenta um grande preconceito”, ressaltou.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Economia

Geração de energia no Brasil tem expansão recorde de 18,7%

Números do 1º semestre são da Aneel

Polícia

PRF apreende 879 kg de maconha e recupera veículo em Campo Grande

Motorista fugiu e abandonou veículo

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo