X
Raiva

Iagro adota nova técnica e substitui prova biológica em camundongos

Decisão marca avanço na eficácia e rapidez do diagnóstico da doença

Governo de MS

A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) terá uma significante mudança no importante diagnóstico da raiva: a partir de agora será adotado a técnica de RT-qPCR (Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real) em substituição à prova biológica, que era realizada com camundongos.

Essa decisão marca um grande avanço na eficácia e rapidez do diagnóstico da doença, trazendo benefícios tanto para a saúde pública quanto para a proteção animal. O Laddan (Laboratório de Diagnóstico de Doenças Animais e Análise de Alimentos), único a diagnosticar a enfermidade no Estado, notificou 75 casos positivos em mamíferos durante 2023.

A raiva é uma doença viral fatal que afeta mamíferos, incluindo humanos, e é transmitida principalmente pela mordida de animais infectados, como cães, gatos e morcegos. O diagnóstico precoce é crucial para prevenir a propagação da doença e garantir a eficácia do tratamento.

Anteriormente, o diagnóstico da raiva no Laddan era realizado por meio da Imunofluorescência Direta (IFD), a qual foi mantida, e da prova biológica, cujo método envolve a inoculação intracerebral do material suspeito em camundongos e na observação de sintomas da doença.

Embora eficaz, esse processo era demorado, dependia de uma estrutura laboratorial complexa, além de envolver a utilização de animais, o que implicava na observância de todos os dispositivos legais do Conselho Nacional de Controle e Experimentação Animal (Concea).

Com a adoção da técnica de RT-qPCR, a Iagro está revolucionando o diagnóstico da raiva, já que é um dos primeiros laboratórios de defesa a substituir totalmente a utilização de camundongos. Assim, mais de de 8 mil camundongos por ano deixarão de ser usados para o diagnóstico da raiva.

A técnica

O RT-qPCR é uma abordagem que permite a detecção rápida e precisa do vírus da raiva no material suspeito, pois funciona amplificando e detectando o material genético do vírus da raiva presente na amostra, oferecendo resultados em questão de horas, em comparação com as semanas necessárias para a prova biológica.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Idoso é vítima de estelionato em Anastácio

Vítima recebeu ligação de falso gerente de banco

Meio Ambiente

Sucuri de 2,5 metros é capturada no Centro de Corumbá

Equipe do Corpo de Bombeiros encaminhou cobra para área de mata

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo