27 de janeiro de 2021
Anuncie Aqui
-->
Tecnologia

Projeto de lei quer que todos usem pregão eletrônico para compras públicas de até R$ 3,4 milhões

26 NOV 2007 - 09h25min
wnews

O governo federal quer que todas as compras públicas no valor de até R$ 3,4 milhões sejam realizadas por meio de pregão eletrônico. A medida é um dos principais itens do projeto de lei 7.709/07, que propõe alterações nos processos de licitações e contratos administrativos. A proposta passou pelo Senado e está pronta para ser votada pelo plenário da Câmara dos Deputados.


O novo projeto amplia as exigências das leis 8.666/93 e 10.520/02. A medida foi encaminhada ao Congresso Nacional pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, no âmbito do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e tem como relator o senador Eduardo Suplicy (PT-SP).


Pela proposta, todos os governos estaduais, municipais e empresas públicas serão obrigadas a fazer pregão eletrônico nos processos de licitação. A determinação vale apenas para contratações de bens e serviços que avaliam a tomada de preços e não as melhores técnicas.


Segundo assessores de Suplicy, hoje não há regulamentação que obrigue a administração pública a fazer compras pelo sistema eletrônico. Entretanto, o governo federal; TCU (Tribunal de Contas da União), algumas prefeituras e Estados, como São Paulo e Bahia adotam com freqüência esse modelo. Também não limite de valores estipulado para as contratações neste formato.


O objetivo do projeto de lei é fazer com que todos passem a usar esse sistema, que segundo pesquisas do governo federal comprovou ganhos. De acordo com essas análises, o pregão eletrônico reduziu entre 15% e 20% os custos das compras públicas relizadas de 2002 para cá. Além de ser mais econômico, o sistema online é mais ágil, o que permite contratações mais rapidamente para prestação de determinados serviços ou fornecimento de produtos.


Assessores do senador petista rebatem críticas de que a licitação eletrônica reduz a qualidade das compras. Segundo eles, a aquisição de produtos errados é uma falha do edital, que terá de trazer detalhadamente as especificações dos itens solicitados.


Para coibir fraudes, o projeto de lei também passa exigir que os pregões eletrônicos adotem o carimbo do tempo. Assim, todas fornecedoras terão acesso aos documentos no mesmo horário, evitando que alguns privilegiados visualizem o edital antes. O sistema reforça a segurança com uso da certificação digital.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Aquidauana

Idoso é encontrado debilitado e desnutrido em casa em Aquidauana

2
Aquidauana

Aquidauanense de 18 anos participa de competição nacional de melhor barbeiro

3
Geral

Confira as oportunidades da Casa do Trabalhador de Aquidauana

4
Geral

Após 55 dias internado por conta da Covid-19, seu Oto recebe alta e se recupera junto da família

Vídeos

Após chuvas, árvore cai em cima do telhado de residência em Corumbá

Com período chuvoso intenso, rio Aquidauana sobe e chega a 5 metros

Após acidente de trânsito envolvendo carro e moto, vítima é levada para pronto socorro

Ver mais Videos

Previsão do Tempo

min24 max34

Aquidauana

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.
min24 max34

Anastácio

Sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
5,64m
Miranda
7,46m
Paraguai
1,26cm

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

A...

Mariana Thomé

Corrupção nas empresas: o que o compliance tem a ofer...

Raquel Anderson

Dialeto caipira, uma maravilha!

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Móveis e Decoração

Atalaia Arts

Rua Manoel Antônio Paes de Barros, 508 Centro - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-2510
Locadora de Veiculos

JJ Locadora de Veículos e Motos

Rua Coronel Ponce, 1568 Centro - 79210-000 Anastácio/MS (67) 9246-7744
Hotéis

Hotel de Trânsito do Exército

Rua 7 de Setembro, 1575 Guanandy - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-1600/241-3
Ver Mais
Fale com a redação