X
Turismo

Ministério do Turismo libera meio milhão para incentivar o turismo no verão

Nova concessão de crédito beneficiará empresas do setor, com financiamento de obras, equipamentos e capital de giro

Ponte Sobre o Rio Salobra, em Bodoquena: polo de turismo e agricultura familiar / Foto Edemir Rodrigues

Os empreendedores do setor turístico do país terão mais recursos para investir em seus negócios e prepará-los para temporada de verão, que promete aquecer o turismo brasileiro. Em uma liberação inédita, a maior feita de uma única vez, o Ministério do Turismo disponibiliza R$ 500 milhões para a concessão de crédito a empreendimentos turísticos em todo o país, via Fungetur (Fundo Geral de Turismo).

A liberação dos recursos para os operadores de crédito parceiros do Fungetur irá beneficiar diretamente os micros e pequenos empresários, como destacou o ministro Celso Sabino. “Esse recurso vai chegar de forma fácil, de forma barata, a um custo baixo e com condições de carência e prazo de parcelamento, a fim de que bares, hotéis, restaurantes tenham acesso a esse crédito e que eles possam nos ajudar a melhorar ainda mais a visitação e a oferta de produtos, de pacotes para o nosso turismo”, ressaltou.

Ao todo, 18 instituições financeiras, espalhadas nas cinco regiões do país, irão receber os recursos e possibilitar que empresas do setor de turismo registradas no Cadastur (Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos) acessem recursos para realização de reforma e modernização; aquisição de equipamentos ou ainda para de capital de giro.

Operado a partir de verbas disponibilizadas pelo MTur, o Fundo Geral de Turismo permite acessar crédito de até R$ 15 milhões, com taxas de até 5% mais INPC e até 5 anos de carência. A lista de beneficiários do Fundo inclui todos os prestadores de serviços, como meios de hospedagem, agências de turismo, transportadoras turísticas, organizadoras de eventos, parques temáticos, acampamentos turísticos, restaurantes, cafeterias, bares e similares.

O diretor da Associação Brasileira de Desenvolvimento, Cledir Assio Magri, ressaltou a importância da iniciativa. “Nós acompanhamos na ponta, o recurso chegando na mão dos empresários, que efetivamente acessam o Fungetur e a gente observa, que a partir disso, eles vão melhorando a condição econômica e social, a qualidade de vida, de bem-estar e isso seguramente tem um papel fundamental. Cleidir ainda complementou. “Reafirmarmos o compromisso em seguir nessa jornada de levar o crédito até aqueles empreendimentos e empresas que necessitam dos recursos e assim vamos fortalecer um seguimento que tem uma representatividade extraordinária na economia que se chama turismo”, disse.

De janeiro a novembro deste ano, o Ministério do Turismo registrou a contratação de R$ 466 milhões em financiamentos e um total de mais de mil operações. Entre as modalidades de créditos oferecidas, a que mais se destaca é a linha de financiamento para capital de giro, representando 73% do total contratado.

O presidente da Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados, Romero Rodrigues ressaltou que esse montante, liberado de uma só vez, atende a um segmento extremamente importante do setor. "Quem viaja, quem vai a uma cidade, fica no hotel, vai a um restaurante, vai a um bar esse é o oxigênio na economia local, de uma cadeia produtiva supervasta”, afirmou.

Para facilitar o crédito, o Ministério do Turismo publicou este ano, uma portaria ampliando o limite individual das suas linhas de financiamento para até R$ 15 milhões, do valor de operações para a compra de bens e capital de giro, e do prazo de carência à aquisição de bens de capital, que passou de 12 para 30 meses.

Desde 2018, já foram contratados R$ 2,8 bilhões para o apoio ao turismo nacional. Desse total, mais de R$ 1 bi dos recursos do Fungetur foram contratados por pequenas empresas.

Orientação

Assim que assumiu a Pasta, o ministro do Turismo, Celso Sabino, tem percorrido o país estimulando a contratação de financiamentos pelo Fungetur. A ação faz parte do “MTur Itinerante”, tem o objetivo de descentralizar a atuação do órgão, levando programas do Ministério aos municípios.

Além da explicação sobre o acesso a recursos, as reuniões com gestores públicos e privados do ramo, técnicos do órgão expõem benefícios do Cadastur, obrigatório para quem quer acessar o financiamento, e que também possibilita a participação em cursos de qualificação profissional e o apoio em eventos.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Emprego

Provas do Concurso Nacional Unificado terão megaoperação logística

Serão entregues mais de 2 milhões de malotes de provas em 220 cidades. Os Correios também irão fazer a logística reversa dos cartões de resposta das unidades nos estados para o local de correção

Esporte

Rayssa é vice na etapa de Paris do Street League

Brasileira cresce no final da prova e garante pódio

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo