X
Turismo

No México, Todos Santos mostra duas faces opostas


Do lado do Pacífico da Baixa Califórnia Sul, a cerca de 70 km de San José del Cabo, Todos Santos faz parte do grupo de 20 cidades do projeto "Pueblos Mágicos", que faz referência a sua riqueza histórica, cultural e arquitetônica.


Antes de se aventurar pelas ruas de pedra, deixe de lado preconceitos e certifique-se de ter uma garrafa de água a tiracolo para espantar o calor.


Depois, comece o passeio pela igreja de Santa Rosa de Las Palmas, erguida em 1730. Apesar do acabamento simples da nave e do altar, a igreja tem uma linda imagem da santa na entrada que merece atenção.


Na saída, preste atenção na pracinha e no coreto, que destoam completamente do resto da cidade --que, na verdade, parece ser duas em uma.


Além do lado poeirento da entrada, há uma parte da cidade que parece ser cenográfica. Nela há prédios de tijolinhos, fachadas bonitas e tudo, tudo muito arrumadinho.


Desse lado é que se localiza a parte cultural da cidade, que se tornou uma espécie de reduto de artistas regionais nas últimas décadas.


A galeria La Coronela, por exemplo, reúne obras do artista Victor Vega. Com cores vivas, ele retrata mulheres e figuras geométricas em seus quadros, que podem custar US$ 600.


Se quiser encontrar pechinchas, fuja da loja do hotel Califórnia, o mais famoso da cidade. Dizem alguns moradores que ele teria inspirado a música do grupo Eagles de mesmo nome. A lojinha --assim como o jardim interno-- é linda, mas tem preços altos.


A calle Juarez concentra dezenas de pequenas lojinhas com cerâmicas locais (a partir de US$ 5 a peça), bolsas de palha (a partir de US$ 8), vestidos e batas com bordados de flores a la Frida Khalo (de US$ 20 a US$ 80). Há também anéis, colares e pulseiras de prata vendidos num sistema diferente. Para determinar o preço, os vendedores pesam as peças numa balança quase arcaica.


Ao sul de Todos Santos ficam Los Cerritos, Las Palmas e San Pedrito, algumas das praias mais visadas por surfistas. Na beira da estrada que leva à costa dá para ver "summer camps" (alojamentos simples praticamente à beira-mar).


Conforto não é prioridade por ali, por isso, não vá à praia esperando barracas luxuosas e serviço cinco estrelas.


Em Los Cerritos, o principal restaurante local tem um cardápio tipicamente mexicano, com tacos, encilladas e burritos. E uma decoração um tanto kitsch --quadros e suvenires estranhos-- que lembra bares californianos. / Imagens: Ana Sousa/Folha Imagem

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Política

Ex-vereador Juliano de Palmeiras anuncia pré-candidatura em Dois Irmãos Do Buriti

Candidato manteve a candidatura pelo PSDB

Economia

Inflação de março pesou menos para famílias de renda alta, aponta Ipea

Recuo de passagens aéreas ajudou a frear preços

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo