X
Turismo

Próximo Passo forma profissionais para construção civil e turismo

O secretário executivo do Ministério do Turismo (MTur), Mário Moysés, fez neste sábado (12), em São Paulo (SP), a entrega simbólica de certificados de conclusão de curso e carteiras de trabalho assinadas para alunos qualificados em turismo pelo programa Próximo Passo, iniciativa do Governo Federal para gerar oportunidades de inserção profissional para a população de baixa renda. Representando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na cerimônia de formatura de 1.080 alunos, o secretário ressaltou a importância desta ação para o atendimento às demandas da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016.


Os formandos são beneficiários do Bolsa Família que participaram de cursos de qualificação profissional nas áreas da construção civil e turismo na capital paulista. Em 2009, o programa ofertou mais de 172 mil vagas em todo o país. No turismo, já como preparação para a Copa de 2014, foram 26 mil para cursos de garçom, cozinheiro, padeiro, barmen, mensageiro, camareiro, atendente de agência de viagens, auxiliar de eventos. Na construção civil as 147 mil foram para formação de pedreiros, pintores, encanadores, eletricistas e mestre de obras.


O Próximo Passo é uma ação de qualificação profissional, iniciada em 2008 pelo Governo Federal - Ministério do Desenvolvimento Social, Ministério do Trabalho e com apoio do Ministério do Turismo - em conjunto com empresários e trabalhadores, estados e municípios. Os investimentos em ações do programa são da ordem de R$ 131,2 milhões. Até 30 de outubro, 39.609 beneficiários já estavam em sala de aula, recebendo as aulas de qualificação, ou formados, correspondendo a 34,05% do total de vagas já preenchidas, segundo a Casa Civil, coordenadora do projeto.


São oferecidos cursos com duração de 200 horas para dez ocupações em meios de hospedagem, bares, restaurantes, eventos e agências de viagens. Dessas 200 horas-aula, 160 horas são de conteúdo específico e 40 horas sobre cidadania. Um dos diferenciais do programa, em relação a outros projetos de qualificação, é que as entidades executoras são convocadas por meio de chamada pública e habilitadas por critérios que incluem a capacidade técnica e econômico-financeira. De acordo com as metas do plano, os executores devem inserir 30% dos participantes dos cursos no mercado de trabalho.


Participaram da cerimônia de entrega de certificados representantes dos ministérios do Trabalho, Desenvolvimento Social, Prefeitura de São Paulo, sindicatos e parlamentares.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Educação

MEC divulga resultado da segunda chamada do Prouni

Lista de pré-selecionados atrasou quatro dias

Economia

Mega-Sena pode pagar R$ 185 milhões neste sábado

Apostas podem ser feitas até as 19 horas, no horário de Brasília

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo