X
Bonito

Kemp abre requerimento e alerta em turvamento das águas do Rio Formoso

Deputado reforça que patrimônio natural de MS corre risco de desaparecer, pois, dados apontam que a cidade foi a que mais desmatou a Mata Atlântica entre 2019 e 2020

Deputado Pedro Kemp na ALMS / (Divulgação)

O deputado estadual Pedro Kemp (PT-MS) apresentou nesta quarta-feira (8), um requerimento cobrando do Governo do Estado explicações a respeito do turvamento das águas do Rio Formoso, em Bonito, município que reúne patrimônios históricos naturais, em Mato Grosso do Sul. Ambientalistas denunciam em reportagens o avanço do agronegócio que há anos desrespeita os limites da natureza.

A falta de cuidados com o solo e o aumento nos índices de desmatamento resultam no assoreamento e turvamento dos rios da região, conhecida mundialmente pelo ecoturismo e por suas águas cristalinas. A deterioração das reservas naturais do município, um dos principais destinos de Ecoturismo do Brasil, impacta às atividades turísticas e prejudica a economia local e do Estado.

O requerimento do parlamentar foi encaminhado ao secretário de Estado de Meio Ambiente, Jaime Elias Verruck. “Estamos pedindo as seguintes informações, considerando a recorrência no turvamento das águas do Rio Formoso: Quais as medidas adotadas pelo Governo do Estado para coibir o desmatamento e as práticas ilegais de manejo do solo no Município de Bonito - MS? ; Qual o programa de curto, médio e logo prazo utilizado pelo órgão competente para intensificar a proteção ambiental da região? Qual o método utilizado para o controle da qualidade da água, tendo em vista que estudos apontam alto índice de agrotóxicos nas águas dos rios de Mato Grosso do Sul? ;Quais as medidas adotadas para que o avanço das plantações de soja na região não ocasione a degradação do meio ambiente?”, pontuou Kemp. Formoso, da Prata, Peixe, Perdido, Mimoso são córregos e rios que compõem as variadas microbacias de águas cristalinas do município de Bonito, localizado na Serra da Bodoquena, no Mato Grosso do Sul.

Kemp protocolou, em julho de 2021, uma indicação endereçada à 2ª Promotoria de Justiça de Bonito, com cópias ao diretor-presidente do IMASUL (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) e solicitou providências para impedir o desmatamento e práticas ilegais de manejo do solo no município de Bonito</p>

Porém, a situação ambiental pede socorro. “Há diversas notícias sobre o aumento da poluição do Rio Formoso, cada vez mais turvo. Todo o ecossistema da região está ameaçado”.

Conforme o documento apresentado por Kemp, a cidade de Bonito foi a que mais desmatou a Mata Atlântica entre os anos de 2019 e 2020. “Isso se dá ao crescimento do agronegócio aos arredores dos rios, especialmente a plantação de soja. Desde a passagem dos maquinários agrícolas nas estradas próximas aos rios. A terra escoa para as margens e há, de forma criminosa, a entrada de partículas de fertilizantes e agrotóxicos na água”.

De acordo com a ambientalista Debora Calheiros, em entrevista ao Campo Grande News, "A questão é muito séria, é preciso tomar decisões emergenciais para conter essa perda de solo, que também é um patrimônio, assim como a água."

A ambientalista e pesquisadora aponta como uma das soluções possíveis o aumento das APPs - Áreas de Preservação Permanentes - as áreas que compõem as margens dos rios.
Levantamento feito pelo Atlas dos Municípios da Mata Atlântica, estudo realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica com a cooperação do Instituto Nacional de Pesquisas Especiais - INPE, além do índice de desmatamento (416 hectares de 2019 a 2020), denuncia a maior parte como devastação ilegal, uma vez que o bioma é protegido por lei que proíbe seu desmatamento.

“Solicitamos com urgência, que as autoridades competentes atuem de forma a coibir o avanço do desmatamento de Bonito”.

*Com assessoria de imprensa.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Economia

MegaFeirão Serasa Desenrola é lançado com painel sobre Educação Financeira

O mutirão emergencial visa estimular a renegociação de dívidas, facilitando a vida de consumidores de todo o que país podem acessar ofertas especiais de várias formas, digitais ou presenciais

Educação

MEC publica portaria que regulamenta o Fies Social

Serão beneficiados pela portaria estudantes com renda familiar per capita de até meio salário mínimo cadastrados no CadÚnico

Voltar ao topo

Logo O Pantaneiro Rodapé

Rua XV de Agosto, 339 - Bairro Alto - Aquidauana/MS

©2024 O Pantaneiro. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software

2
Entre em nosso grupo