23 de outubro de 2021
Anuncie Aqui
Tumulto

Em fala polêmica, Rezende defende integralmente passaporte da imunidade

O secretário de Saúde chamou o grupo de manifestantes contra o passaporte de "nazistas e fascistas"

27 SET 2021 - 17h49min
O Pantaneiro

Usando termos polêmicos aos manifestantes contrários ao "passaporte da vacina", o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, promete discussão em todo Estado sobre a obrigatoriedade do comprovante da vacina contra Covid-19 para acesso a eventos e estabelecimentos.

Delivery Amorim_11

O debate foi levantado na Câmara dos Vereadores de Campo Grande, com manifestantes pró e contra a medida, todos com cartazes e um tanto quanto tumultuada foi esta tarde de segunda-feira (27).

De acordo o Campo Grande News, a audiência pública, que já começou acalorada, terminou ainda mais "quente" com as declarações de Resende, que durante toda sua fala, ouvia gritos de "liberdade" por parte de quem defende a não apresentação do passaporte. Nitidamente revoltado com a situação, o secretário afirmou que defender a liberdade, para alguns grupos, é uma incoerência. 

"Esses que querem interditar o debate sobre o assunto, esses que gritam liberdade, liberdade, liberdade, são os mesmos que vão às ruas pedir intervenção militar, fechamento do Congresso Nacional e do STF [Supremo Tribunal Federal]. Que liberdade é essa que quer derreter os instrumentos da nossa democracia?", questionou.

Quase ao final do seu discurso, afirmou que os que defendem essas pautas são os "nazistas e fascistas da atualidade" e que estes "não vão prosperar. Nosso povo haverá de derrotá-los e deixá-los na lata de lixo da história". 

Defensor das pautas bolsonaristas na Capital, o vereador Thiago Vargas (PSD), chegou a querer avançar sobre o secretário e afirmou que foi o presidente Jair Bolsonaro que trouxe as vacinas ao Mato Grosso do Sul. Também que não aceitaria as falas do secretário estadual, que considerou desrespeitosas. 

Ainda segundo o jornal campo-grandense, o secretário municipal de Saúde, José Mauro, comentou que a obrigatoriedade pode ser ineficaz, pois não será facilmente fiscalizada, além de ter de ser aplicada a apenas 15% da população local, que é o índice de não vacinados.

A audiência foi encerrada, mas deve retornar amanhã (28), durante sessão ordinária.

 

Veja também

Mais Lidas

1
Geral

Atenção: fim de semana pode vir acompanhada de tempestades

2
Anastácio

Anastaciana internada na Capital precisa de doações de sangue

3
Policial

Gerente do bando que invadiu aeroclube é preso na Bolívia

4
Policial

Preso em flagrante, homem agarra à força mulher no Centro

Informe Publicitário

Informe

Comtel é a única empresa de MS em evento internacional

Previsão do Tempo

min22 max35

Aquidauana

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.
min22 max35

Anastácio

Sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.

Níveis dos Rios Hoje

Aquidauana
1,99m
Miranda
2,01m
Paraguai
0,19m

Colunas e Blogs

Valdemir Gomes

Reafirmo...

Maria de Lourdes Medeiros Bruno

EIS QUE CHEGOU...

Gabriel Novis Neves

MANIA NOVA

Ver Mais Colunas

Guia Cidade

Som e Acessórios

Adil'Som (Adilson e Edimilson)

Rua Antônio João, 523 Alto - 79200-000 Aquidauana/MS 67 - 3241-5561
Bares/Panificadoras/Lanchonetes

Conveniência Millênium

Rua Sete de Setembro, s/n Guanandy - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241-6346 / 840
Escolas Particulares

Escola Irene Cicalise

Rua Cândido Mariano, 374 - 79200-000 Aquidauana/MS (67) 3241 3390
Ver Mais
2
Entre em nosso grupo